agosto 24, 2010

TEMPO DE CAJU


Final de agosto. Os cajueiros estão prestes desabrochar com as chuvas de maturi. Os Tupibambá atravessam uma lagoa de águas turvas sob a chuva. Enquanto isso, aguardamos a segunda edição impressa dessa história de um curumim apaixonado por caju, que tive o gosto de ilustrar. O livro integra agora a coleção Hora Viva, da Editora Positivo, e foi escrita com delicadeza e vitamina C pela cearense Socorro Acioli. Sua ficção, que mostra o relacionamento entre o avô Tamandaré e seu neto Porã, traz uma reflexão sobre o tempo, sobre os ciclos naturais e as transformações da vida.


Antes de começar a rabiscar, para entrar no clima da obra, fui xeretar um cajueiro frondoso que fica aqui pela vizinhança. Quando é tempo de caju, costuma ficar carregado e perfumado. Apanhei algumas folhas e a partir delas comecei a imaginar um entrelaçamento entre os reinos, embaralhando folhas, penas, asas e sementes. Porã adormece tranquilo aninhado na copa de um cajueiro. A primeira edição do livro, pela Secretaria da Educação do Estado do Ceará, foi ilustrada pelo Daniel Diaz, colega associado da SIB, para o Programa Alfabetização na Idade Certa PAIC.

9 comentários:

Socorro Acioli disse...

Um honra enorme para mim ter um texto ilustrado por você. Muito obrigada!
O resultado é quase inacreditável de tão bonito.
Um abraço
Socorro Acioli

Daniel Diaz disse...

Lindo Mauricio, ilustrar os textos da Socorro é sempre maravilhoso. Fiquei super feliz com sua escolha. Um grande abraço ilustrado pra vc e todos da Sib.

Tino Freitas disse...

Queridos... sou um roedor de livros guloso e agraciado. Digo isso porque guardo comigo, com muito carinho, a primeira edição do tempo de caju com as ilustrações do Daniel, que encantaram meu olhar de menino do ceará, doido pelo caju, pelas castanhas que saem fumegantes das velhas latas de tinta, antes do texto da Socorro me acarinhar o pensamento. Agora, espero pela nova edição com o olhar e traço talentosos do menino Maurício, que admiro de longa data, num balaio cheio de gatos. Um luxo.

Anônimo disse...

Olá, Mauricio!
Tudo certinho?
Sou editor de literatura na Editora Positivo. Amamos suas lindas ilustrações. Sempre admirei sua arte. Espero que seja só o primeiro trabalho de uma longa parceria. Que tal?
Um forte abraço,
Marcelo
mdelanhol@positivo.com.br

Mauricio Negro disse...

Caros amigos, agradeço a visita e os comentários. Um abraço de gratidão a todos!

Vê. disse...

Mauricio, recentemente adquiri um livro que tu ilustrou, fiquei tão encantada com o teu trabalho que acabei vindo parar no teu blog, parabéns, teu trabalho é lindo e encantador. ***

Negro disse...

Grato, Vê. Pelo retorno e pela visita. Fiquei curioso para saber qual livro você se referiu...Tentei agradecer por email, mas não sei se tive sucesso. Obrigado, de qualquer forma.

Daniella disse...

Maurício, enviei um e-mail para o endereço que consta em seu blog sobre um projeto que realizei com meus alunos com o livro "Meu tataravô era africano".No entanto, o e-mail retornou, que endereço eletrônico é possível entrar em contato com você?
Grata,
Christiane Oliveira
Belém -PA

Mauricio Negro disse...

Que estranho, Daniella. Devia ter funcionado. Pois meu email é realmente m.negro@terra.com.br. Aliás, como te responder. Não tenho também como acessar seu blogspot sem autorização. Tente de novo, por favor. Fique curioso! Um abraço.