março 19, 2009

GENTE, BICHO, PLANTA: esse mundo me espanta

Ilustrações para o livro da Ana Maria Machado, que será relançado pela Global Editora. A capa mostra três desenhos que lembram aquelas tradicionais gravuras científicas. Cada figura, legendada e identificada com jargões arquitetônicos (fachada, elevação e planta), em parte traduzem o título do livro. Mas acrescentei um toque de humor e poesia ao comparar uma galinha, um homem e uma folha.



Neste livro, a escritora desenvolveu três narrativas enxutas, de inspiração científica ou baseadas em episódios reais, que acontecem em cenários diferentes. O tema comum é o desequíbrio ambiental causado pela acão humana. Na primeira, o naturalista Thomas Huxley desvenda um mistério à la Sherlock Holmes. A planície noturna do oeste norte-americano acima publicada é o cenário da segunda história, que trata de coiotes, ovelhas e de ganância desmedida.

A silhueta natural, alusão imediata ao mestre Arcimboldo, é umas das imagens feitas para a terceira história. Nela a autora brinca com a formação do universo, dos planetas, da origem da vida e da sua maior ameaça na Terra, por nós representada. Foi um desafio à parte ilustrá-la, pelos elementos quase abstratos dos primórdios da formação do nosso planeta. Usei grafite, tinta de parede, canetas velhas, metal enferrujado e arremates digitais. Do lápis ao computador, ferramentas também são parte de nosso rastro.

11 comentários:

aurora disse...

linda esta! inspiradora..quando quiser passe no lucedellamattina que tem um poema inspirado na ilustração Brasil de todos nós. Enquanto isso passo por aqui pra ir pescando cores..
abraço,
alba

Mauricio Negro disse...

Oi Aurora,

visitei seu blog a seu convite e achei a minha menina dos olhos debruçada na janela do seu belo poema. Que bacana isso! A imagem nasceu da prosa do André Neves e aqui você a retransformou em poesia. Que coisa inesperada. Gostei disso!!! Por sinal, era história de gente que vira lobo...

Abração e arrivederci!

CárcamO disse...

Don Mauricio Arcimboldo.Linda esta ilustração cheia de cor e
poesia.Parabéns!
Vamos organizar uma caravana em julho a Paraty.Está na lista.
Grande abraço

Marlowa disse...

Genial Mauricio! Me encantou a capa!

Mauricio Negro disse...

Obrigado, Marlowa! A capa demorou para sair. Rabisquei bastante até chegar nessa solucão. Mas só me ocorreu quando eu estava sem pensar no assunto.

Bjs

Laerte Silvino disse...

Muito bom!

Mauricio Negro disse...

Valeu a visita, Silvino. Tudo de bom naquele aprumo do seu balaio!

Bruno Porto disse...

Negro, está sensacional!

Mauricio Negro disse...

谢谢您!Compreendeu, professor?

评论的快乐!

Abracao!

SPACCA É... disse...

puxa, muito bonitas tuas ilustras do coiote e outras. Textura, idéias, grafismo de letras, tudo. Depois da tua entrevista na UNESP fiquei mais ligado em ver quando vc usa pirografo (naquela do "casal" lendo). Parabéns, abração sp

Mauricio Negro disse...

Obrigado, Spacca. Gosto de costurar o tema com o material empregado. De um certa maneira, a ilustração começa antes de ser feita. Já a partir dessa escolha de recursos. Às vezes, cabe usar pirografia. Outras, não.

Abração, mestre!