abril 09, 2008

Veia Bailarina e Não Verás País Nenhum



Temos trabalhado na elaboração de novos projetos gráficos de capa de livros do escritor Ignácio de Loyola Brandão. Em todas haverá uma espécie de selo com a assinatura do autor, que poderá ser aplicado em posições diferentes, conforme a necessidade de cada composição. As ilustrações feitas para estas duas primeiras capas é bem minimalista. A intenção é apenas permitir um vislumbre do tema ou da atmosfera de cada obra. Na capa acima a ilustração foi feita a partir de um registro natural sobre madeira envelhecida. Na debaixo, trabalhei a imagem de vasos sanguíneos misturando tinta acrílica e arremate digital. Breves (re)lançamentos do autor pela Global Editora.

4 comentários:

Patrick disse...

Muito interessante as ilustrações que contém um pouco de abstracionismo também eu imagino.
Sou ilustrador e animador científico e esse tipo de fundo do livro veia bailarina me trás idéias.
Parabéns.
Patrick

Mauricio Negro disse...

Obrigado pela observação, Patrick. Ilustrei VEIA BAILARINA desse jeito mais abstrato porque achei muito difícil abordar a questão do aneurisma, sofrido e superado pelo Loyola, de uma outra maneira.

Gustavo disse...

Parabéns.
Estou começando como ilustrador e animador e adoro composições bem minimaliastas e que sabem utilizar texturas.
Um abraço,
Gustavo

www.gustavogirotto.wordpress.com

Mauricio Negro disse...

Valeu, Gustavo! Também estou começando no minimalismo. Em geral, sou mais figurativo. Mas é legal buscar alternativas diferentes.